Gildina Roriz  (Magy)

O sol se põe, mas não leva a luz que brilha em mim...

Textos


Seu retrato!
(Ao meu esposo Syr Roriz
falecido em 1994)

Esse seu retrato preso na parede
Traz você de volta todos os dias...
Foram-se os anos... O tempo passou,
mas na minha mente sua imagem ficou.

Leio em seus olhos meigos e castanhos
a mesma alegria dos anos findos.
Vejo em seus lábios doces e brejeiros,
a mesma ternura do seu olhar tão lindo!

Quando olho você assim de perto...
A distância pelo tempo imposta inexiste,
se desfaz em brumas, nem me deixa triste!

Junto do seu, um grande retrato meu...
Pinturas a óleo, bem iguais,
mas eu envelheço, você jamais!

Goiânia, 12/12/06

 
Maria Gildina de Santana Roriz (Magy)
Enviado por Maria Gildina de Santana Roriz (Magy) em 04/11/2008
Alterado em 14/10/2015
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras