Gildina Roriz  (Magy)

O sol se põe, mas não leva a luz que brilha em mim...

Textos


Busca incessante!
À alguém que partiu...

Busca incessante a minha...
Quero -te tanto, e não te posso ter.
Busco-te nos primeiros raios do sol
Ao amanhecer...
Busco-te na escuridão da noite,
Que a tudo cobre com seu véu.
Busco-te no vento,
Que fustiga como acoite!
Busco-te no decorrer do dia...
Na suavidade da brisa quente ou fria!
Busco-te na linha do horizonte,
Pelos campos e pelos montes!
Busco-te na grandeza do mar
Que canta beijando a areia...
Busco-te no interior do templo,
E também sobre o altar!
Busco-te no clarão da lua.
Que rasga os véus da noite!
Busco-te sempre... Não desisto.

Quero poder dizer que sou tua.
Busquei-te ontem , busco-te agora!
E nessa busca incessante persisto...
Amando-te sempre pela vida afora...

 
Maria Gildina de Santana Roriz (Magy)
Enviado por Maria Gildina de Santana Roriz (Magy) em 08/11/2008
Alterado em 21/08/2014
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras