Gildina Roriz  (Magy)

O sol se põe, mas não leva a luz que brilha em mim...

Textos


          Da minha janela...     

Da minha janela...
Vejo a noite  chegando,
O sol se despedindo,
A cidade se envolvendo em trevas!

Daqui vislumbro o clarão
de lâmpadas e holofotes 
Iluminando ruas e casas...
Numa grande dimensão...

São como vagalumes cintilantes
Brilhando na escuridão!

Milhares de pontos luminosos
Azuis, vermelhos, prateados, amarelos!

Perdem-se de vista horizonte afora

Bordam uma grande aquarela!
Embelezam minha cidade,
Nào é por acaso, que gosto tanto DELA !

Da minha janela vi Goiânia crescer...
Deixou  de ser  a "Cidade Menina"
Como foi chamada outrora
Atingiu a maioridade, é uma dama agora!


  E assim... Observo as transformações
  Que o tempo traz e acompanho
  A sua vertiginosa  passagem,

  Daqui... Da minha janela !

Goiânia,  02/06/06
 



 
 
                                                                                                                                                                    


 
Maria Gildina de Santana Roriz (Magy)
Enviado por Maria Gildina de Santana Roriz (Magy) em 26/01/2009
Alterado em 18/03/2019
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras